Chang Dai-Chien

Chang Dai-Chien é um artista imenso cuja vida e obra constituem o reflexo uma da outra. Pintor, colecionador e às vezes também marchand. o leque de seus meios de expressão. seu infinito conhecimento da tradição e as obras expressionistas que produziu a partir dos anos 60 clolcam-no entre os maiores pintores da China.

Em 1949, logo após a segunda revolução chinesa, Chang Dai-Chien abandona a China e vive sucessivamente em Hong Kong, em Darjeeling na Índia, na Argentina e, finalmente, em 1954, instala-se no Brasil onde permanecerá até 1970. A cerca de 50 quilômetros de São Paulo, perto de Mogi das Cruzes, Chang construirá sua morada ideal graças ao capital reunido com a venda, para o governo chinês, de duas preciosas pinturas antigas. Não tendo conhecimento do projeto de construção, no futuro, de uma barragem que iria inundar toda a região, Chang traça o projeto de um jardim das oito virtudes (Bade Yuan) e manda escavar um lago ornado com cinco pavilhões (Wu Ting Hu), cuja imagem marcará numerosas pinturas de sua fase brasileira. Ele vive lá uma espécie de utopia, cercado por sua família, seus ahunos e empregados. Celebra as festas chinesas e pede aos que o cercam para que respeitem as regras sociais da China tradicional. Ele pinta muito. Viaja ao Japão e por toda a Europa, encontra Picasso, a quem oferece pincéis que o mestre espanhol utilizará para fazer uma litografia. No início dos anos 60, Chang abandona o estilo guohua de pintura com contornos traçados e retorna ao estilo da xieyi, pintura a tinta de expressão pessoal. Por fim, desenvolve esse estilo expressivo de tinta salpicada que o diferencia de todos os outros pintores.

Alguns atribuíram essa súbita liberação à evolução da arte ocidental, que teria proporcionado a Chang, mestre de todos os academismos, o pretexto para uma última escapada para além das nuvens.

Com certeza, foi no Brasil que a visão de Chang Dai-Chen ampliou-se em benefício de uma tradição continuamente reencontrada e, enfim, prolongada nessas obras-primas.

arte  025

arte  023

arte  021

arte  019

arte  017

arte  015

arte  011

arte  001

arte  007

arte  009